Humor

brilhei: fiquei de vela para meus amigos

todayjaneiro 25, 2024

Fundo
share close

Seja na adolescência ou na vida adulta, é inevitável fugir da situação de segurar vela para algum amigo. Apesar ser muitas vezes chato, as histórias que saem dos encontros “a três” rendem boas risadas. Por conta disso, Júlia Duvoisin, Larissa Guerra e Pity Burigo instigaram a audiência do Programa das Minas para contar quando e como eles passaram por essa situação.

O termo “segurar vela” ou “ficar de vela” tem um significado histórico. Pity Burigo conta que a expressão surgiu na França feudal. “Tenir la chandelle” era usada para designar o trabalho feito por jovens criados, onde eles seguravam candelabros para que seus patrões tivessem relações sexuais com luz. Ao longo dos séculos, claro, o dito popular se transformou. Hoje é utilizado para falar de situações em que uma pessoa fica sozinha em um encontro de outros dois.

Ao longo do Programa das Minas, diversas histórias surgiram em lugares diferentes. Em consenso com os ouvintes, as minas concodaram que o melhor lugar para ficar de vela é no cinema, onde você pode ser parceira do seu amigo enquanto é entretido por um bom filme.

CONFIRA O PROGRAMA COMPLETO AQUI:

LEIA MAIS:

Escrito por Julia Duvoisin

Rate it

A RÁDIO ATLÂNTIDA

A maior geradora multiplataforma de inovação e conteúdo jovem de Santa Catarina e a melhor vibe do FM!

SINTONIZE

Ouça a rádio da sua vida

QUERO ANUNCIAR!